sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

VANTAGENS DA CARREIRA MILITAR

A imagem da carreira militar muitas vezes assusta as pessoas, principalmente os jovens entre 17 e 18 anos de idade, que estão na fase de apresentação militar obrigatória. É claro que como todas as escolhas a carreira militar tem seus desafios, e essa começa já no ingresso. Pois, as provas para entrar em instituições militares são uns dos processos seletivos mais difíceis do país, extremamente exigentes. Além disso, os candidatos precisam ser os melhores dentre a concorrência, já que os concursos realizados para carreiras militares costumam oferecer poucas vagas, o que as torna ainda mais disputada. Outro ponto que o estudante deve ter consciência antes de escolher a sua carreira nessa área é o desafio da rotina diária que não é nada fácil, pois o estudante da carreira militar possui uma rígida doutrina, tem horário para dormir, para acordar, treinamentos físicos diários, muito estudo e um curso rigoroso para seguir. Mas, o que muita gente não sabe é que o militarismo também oferece uma série de vantagens e benefícios, o que para os apaixonados pela profissão dizem valer todos os esforços. É oferecida uma série de opções de cursos, até de graduação. E tudo isso com promessa de estabilidade profissional, possibilidade de ascensão e ótima remuneração.
Então se você é um apaixonado por essa área deve seguir em frente, passar por todos os obstáculos e alcançar o sonho de seguir em uma carreira militar, que apesar de apresentar muitos desafios é uma carreira que traz uma série de benefícios, vantagens e satisfação pessoal.

Apesar da necessidade de uma seleção rigorosa, com prova teórica, de aptidão física e exame médico, as carreiras militares são cada vez mais concorridas.

No último vestibular da Fuvest, a carreira de oficial da Polícia Militar ficou no topo da lista das com mais concorrência. Foram 76,73 candidatas para cada vaga de oficial feminino e 43,54 para masculino. Medicina teve 35,43 candidatos por vaga. O processo seletivo da Academia da Força Aérea computou nos últimos anos uma média de 200 pessoas para cada uma das vagas.

Estabilidade assegurada, maior facilidade de ascensão profissional e até mesmo o gosto pela aventura são alguns dos motivos que levam os jovens a fazer essa escolha.

Apesar dos atrativos, os interessados na carreira militar também devem considerar as dificuldades que podem encontrar. Em muitos casos, são exigidos disponibilidade integral, deslocamento para qualquer lugar do país e mais de uma vez --o que pode dificultar a formação de uma família--, cumprimento de normas rígidas e exposição a riscos.

"O principal é conhecer as vantagens e as desvantagens. Há muito das duas coisas, e o que para uns pode ser negativo, como o fato de viajar o país todo, para outros pode ser um grande atrativo", diz o major de cavalaria Neuzivaldo dos Anjos Ferreira, há 25 anos no Exército brasileiro.

As opções de carreira militar no Brasil são o Exército, a Aeronáutica, a Marinha e a Polícia Militar. Os cursos de formação para essas carreiras duram quatro anos --sendo alguns com período de internato-- e, para ingressar, os candidatos passam por processos seletivos abertos.

No caso do Exército, da Marinha e da Aeronáutica, também é possível entrar fazendo ensino médio específico. Para ingressar na Academia da Força Aérea e seguir a carreira de aviador, o candidato pode fazer a Escola Preparatória de Cadetes do Ar. Para a Academia Militar das Agulhas Negras, há a Escola Preparatória de Cadetes do Exército. Na Marinha, a opção é o Colégio Naval.

A graduação de oficiais militares é diferenciada em vários aspectos. Além de alimentação, vestuário e assistência médica gratuitos, em geral o aluno recebe um pequeno soldo. Mas é preciso seguir horários rígidos e treinamento militar e físico extenso, além de toda a parte teórica dos cursos.

Cobrança

"O aluno deve entrar preparado para ser doutrinado e muito cobrado", afirma o sargento Sérgio Ramos, da Aeronáutica.

"As escolas de formação militar organizam suas atividades de modo muito exigente: formaturas, aulas, reuniões, manobras, exercícios físicos e inspeções. Não se trata apenas de uma situação acadêmica. Durante todo o dia, estão presentes os encargos e deveres, as condições de disciplina e a exposição aos riscos do treinamento militar", diz o major Ferreira.

"É realmente bem puxado e a exigência é grande. Apesar disso, acho que é uma profissão muito gratificante. Não apenas por trabalhar diretamente com a população e poder ajudar as pessoas, mas também pelo prestígio de servir ao meu país", diz César Augusto Camilo Pileggi, 22, que está no primeiro ano na Academia de Polícia Militar do Barro Branco e é filho de policial.

"Apesar dos sacrifícios, os jovens que escolherem essa profissão podem esperar uma vida de muitas emoções. É recompensador", afirma o sargento Ramos.

2 comentários:

  1. Gosto e quero servir a carreira militar. Um curso me chamou a atenção, "Curso Sena", fiquei muito empolgado com o que li no panfleto... Pensei que tudo fosse de graça, mais vejo que vou ter que pagar pelo curso até me formar e passarei a estudar por conta do Governo Federal. Sobre ter que pagar até me formar e também a questão de ser solteiro me desanimaram um pouco. Estou indo assistir uma palestra dia 10 de Março. Depois de lá vamos ver o que vai acontecer.

    ResponderExcluir
  2. e recebe algo por isso? ate hoje não consegui encontrar algo que me faça ter vontade de servir o exercito.... largar sua família, sua vida é muito mais complicado do que se imagina!!

    ResponderExcluir